Notícias

Redes do interior brigam com ‘gigantes’

Em 1996, a rede Super Muffato começava a se expandir quando seu fundador, Tito Muffato, faleceu. A mulher Reni e os três filhos - Ederson, Everton e Eduardo, então com 18, 16 e 14 anos - foram obrigados a assumir a gestão do negócio. Eram oito lojas e 1,5 mil funcionários.

Quase duas décadas depois, a família continua a dividir todas as decisões estratégicas do negócio, que está entre as dez maiores redes de supermercados brasileiras. A rede fundada há 40 anos em Cascavel (oeste do Paraná) tem hoje 10 mil funcionários diretos e 45 lojas, entre hipermercados e atacados, no Paraná e em São Paulo. O faturamento anual supera a marca de R$ 3 bilhões.

De acordo com o estudo da consultoria Boston Consulting Group (BCG), trata-se de um exemplo de empresa regional que impede o crescimento das gigantes nacionais de seu setor em sua área de atuação. As vendas por metro quadrado da rede Muffato estão em US$ 24 mil por ano, patamar comparável com o registrado pelas redes nacionais (como Pão de Açúcar, Walmart e Carrefour), segundo o BCG.

A estratégia do Super Muffato se divide entre proteger o mercado do Sul - onde tem a maior área de venda entre as cidades do interior - e conquistar fatias em regiões mais competitivas, como o interior de São Paulo. A empresa já tem lojas em cidades como Araçatuba e Presidente Prudente. No Paraná, o grupo também está presente na capital Curitiba, onde mantém seis unidades.

À medida que cresce e o público atendido fica mais heterogêneo, a rede vem modificando algumas estratégias, de acordo com o diretor comercial, Everton Muffato, hoje com 34 anos. O grupo, que vem crescendo a taxas superiores a 10% há pelo menos cinco anos, vai usar 2014 para reorganizar a casa.

Em vez de continuar com o pé no acelerador e abrir novas unidades, conta Everton, a ordem agora é priorizar a experiência do consumidor dentro da loja. Por isso, está programada uma reforma completa de sete lojas, sendo que duas vão dobrar de tamanho.

Ao mudar de patamar - de supermercado local para cadeia regional -, o Super Muffato está consciente de que é preciso adaptar a oferta de cada loja à região em que ela está instalada. Por isso, ele desenvolveu, com os irmãos, cinco perfis de mix de produtos. "O sabão Omo tem de estar em todos os supermercados, mas categorias como diet, light ou orgânicos variam de loja para loja", explica. É esse ajuste fino, explica Everton, que faz a venda por metro quadrado aumentar.

Fonte: Estado de São Paulo